16out
2014
0
abuso sexual infantil 2

Abuso Infantil

WP_002066

Este é um assunto muito sério, que acontece mais do que pensamos, especialmente o abuso sexual, pois muitos casos dificilmente chegam a ser revelados.  A professora Dausele Vieira, diplomada em Educação Infantil nos trouxe informações importantíssimas  em sua palestra sobre o tema, na qual eu estive presente.

TIPOS DE ABUSO INFANTIL:

– O abuso físico, que causa danos físicos na criança, podendo ser feito de várias formas : com o uso de régua, água quente, pimenta, chutando a criança.

Abuso emocional- Este é mais difícil de ser identificado, pois é mais sutil, por isso é preciso estar atento às reações. Por exemplo, quando é dito à criança: você não presta para nada, você não aprende, etc. provocando sentimento de incapacidade, de baixa auto-estima.

A negligência é o tipo de abuso em que se deixa de dar às crianças coisas básicas da qual elas necessitam.

Abuso Sexual : É todo e qualquer toque de uma pessoa mais velha com poder de força sobre a outra. Toques que provocam desconforto, em órgãos genitais, carícias. Também é abuso sexual: mostrar o corpo, mostrar figuras não apropriadas à idade da criança, qualquer linguagem que seja sedutora.

DADOS ESTATÍSTICOS:

Os dados que a professora nos traz são surpreendentes:

* De cada 20 homens, um tem abusado uma criança. * Mulheres sexualmente agressivas nao têm sido descobertas. * 1/3 das pessoas que molestam crianças são outras crianças. * A maioria das pessoas que foram pegas molestando é porque elas  já cometeram outro crime antes. *  4 a 7 crianças, morrem todos os dias por abuso ou negligência. * 1 em 4 meninas e 1 em 6 meninos são molestados até a idade de 18 anos.  * Menos de 5% são falsas acusaçoes. * Abuso sexual ocorre, independente de sexo, raça, nível social ou grupo religioso. * A média de idade das vítimas é de 8 a 11 anos. * Mais de 90% das vítimas conhecem a pessoa que as abusaram, 68% foram abusadas pelos próprios familiares. * Abuso de crianças raramente acontece apenas um vez. * Quem são os abusadores? Pais, padrastos, etc. apenas 5% são estranhos. * Menos de 10% das crianças denunciam o abusador.

Diante dos fatos podemos concluir que o abuso é cometido com tanta frequência e muito pouco é percebido ou descoberto. O abusador possui uma forma, digamos, profissional de agir. Primeiro ele seduz os pais, que passam a confiar totalmente nele, depois fica fácil seduzir a criança. Ele usa também uma técnica de “desençibilização” em que o fato acontece tantas vezes que fica parecendo normal.

COMO OS PAIS DEVEM PROCEDER

Eu aprendi que na maioria das vezes as crianças têm medo de falar. O abusador pode fazer ameaças como por exemplo: dizendo que se ela contar, a mãe vai embora, ou algo ruim vai acontecer. A criança passa a se sentir culpada. Culpada se algo acontecer, culpada por não fazer nada. Por isso, se ela tentar dizer algo, nunca se deve dizer a ela: Porque você permitiu?? Isso só a fará se sentir culpada, e nunca a culpa é da criança, nunca a culpa é do adolescente.  Outra coisa importante é ensinar a criança que não se deve manter um segredo. Fale para ela que segredo não é uma coisa boa, é uma coisa que sufoca, que é muito ‘pesado para guardar” para qualquer pessoa, muito mais para uma criança.  É aconselhavel também, tirar tudo que faz a criança se sentir desconfortável. Por exemplo: mudar de médico.

SINTOMAS DO ABUSO

Dificuldade de caminhar ou sentar. – Dor ou coceira nas áreas genitais. – Nódoas negras ou sangramentos nas áreas privadas. – Repentina mudança no cuidado pessoal. Deixar de tomar banho, pentear o cabelo, escovar os dentes. – Medo de ir ao banheiro sozinha. – Agressividade.

Temos o costume de ensinar aos filhos para ter cuidados com os estranhos, mas as vezes é preciso estar atento ao que acontece em nossa volta!

Abuso Infantil – Enquanto ninguém esta falando, alguém pode estar fazendo!!

WP_002067

 

 

 

 

 

No Comments

Reply